• Equipe AFIT Comunica

Conheça as principais manchas de pele


Todo mundo tem algum tipo de manchinha na pele, né? Algumas podem ser mais discretas e outras muito aparentes, como por exemplo queimadura de sol. Mas você sabia que cada coloração indica um tipo de mancha diferente? As cores estão relacionadas com problemas de saúde, genética e também exposição solar.


Como se formam?


Apesar de diferentes, elas são formadas da mesma maneira: acúmulo de pigmento, podendo ser da melanina ou da hemoglobina.


Mancha vermelha


Algumas são aquelas com as quais já nascemos com predisposição a ter. Podem ser pintas de sangue, que aumentam com a idade e exposição solar, principalmente na região do pescoço e colo.


Também existem vários outros motivos para surgir, alguns mais simples de tratar e outros mais complexos. As mais comuns são as alergias: você pode ter alguma reação alérgica ao entrar em contato com animais ou plantas, ou também ter comido algo que provocou a reação, deixando manchas vermelhas.


Mancha marrom


As de tons mais claros, identificam manchas de idade e também as famosas sardas. Elas aparecem por conta da exposição solar, que faz com que o pigmento da pele aumente.


Também temos o melasma, que se desenvolve após períodos prolongados de exposição solar, principalmente sem proteção. Entre outras causas dessas manchas na pele estão as alterações hormonais causadas pela gravidez, uso de pílulas anticoncepcionais, entre outras condições. O melasma geralmente aparece nas bochechas, na testa e no buço, mas pode surgir em outras áreas, como o colo e os braços.


Pintas


Em geral, as pintas surgem logo na infância, mas também podem aparecer na fase adulta. Elas são causadas pela concentração acima do normal de melanócitos (responsáveis pela produção da melanina) em uma determinada região do corpo ou mesmo no rosto. Quando estão em uma camada mais profunda da pele, podem adotar uma cor mais azulada, mas em geral as pintas apresentam coloração marrom ou preta.


Podem adotar tonalidades claras ou escuras e outra coisa comum é que tomem um formato saliente com o tempo, criando uma espécie de relevo na pele. Na maior parte dos casos as pintas não representam riscos à saúde, mas existem alguns casos que requerem uma maior preocupação e o atendimento de um profissional.


Como cuidar?


Evite exposição solar prolongada, assim como fontes de muito calor. Passe protetor solar com o fator máximo de proteção diariamente. Mesmo se não houver uma exposição direta, o correto é aplicar o protetor solar pela manhã e após o almoço.


Crie uma rotina skincare que promova uma limpeza completa diariamente. Este é considerado pelos dermatologistas um passo muito eficaz para os cuidados com a pele do rosto e do corpo. A pele limpa absorve melhor os ingredientes ativos em produtos dermatológicos, como o nosso querido hidratante.


Para maiores informações, procure um profissional dermatologista. Com ele você pode tirar suas dúvidas, conhecer novos produtos e ter um cuidado essencial com sua pele e seu bem-estar.


23 views0 comments

Recent Posts

See All